Cirurgia Torácica
Médicos Procedimentos Artigos Atendimento Contato Links
Pneumotórax

É o acúmulo de AR no espaço pleural - o espaço entre o pulmão e as costelas.

O pneumotórax pode ser causado por trauma (acidentes, perfurações etc) mas também pode ser espontâneo - uma pequena parte do pulmão "fura" ou "rasga" e os alvéolos que foram rompidos permitem o vazamento de ar.

Para entender melhor: imagine o pulmão como sendo uma bexiga de aniversário - se a bexiga estiver com um pequeno defeito, um furinho, ela murcha e o ar que estava dentro da bexiga sai e se mistura com o ar do salão de festas! No caso do pulmão, no entanto, a "bexiga" está dentro da caixa torácica - quando acontece o pneumotórax, o pulmão também murcha, mas o ar que vazou pelo "furo" fica preso dentro da caixa torácica, ou seja, no espaço pleural.

Mecanismo do pneumotórax espontâneo. Pneumotórax traumático (houve lesão da caixa toráxica)

O paciente refere então que o pulmão "sacode" lá dentro, que algo parece "solto", o que provoca dor. E por estar com o pulmão murcho, a pessoa ainda pode sentir falta de ar.

Pneumotórax
Dreno plaural sob selo d'água

O tratamento é cirúrgico - colocar um dreno (um tubo), geralmente sob anestesia local, acoplado a uma válvula unidirecional que só permite o ar sair para fora do espaço pleural e, assim, facilitar a reexpansão do pulmão.

Se o pneumotórax for pequeno, existe a opção do médico não colocar o dreno, mas isto implica uma vigilância clínica (e repetir o raio-x) para ter certeza de que a natureza vai conseguir resolver sozinha este problema, reabsorvendo o ar que vazou sem a ajuda do dreno.

Quem já teve pneumotórax espontâneo uma vez tem um risco maior de ter outro episódio (outro vazamento de ar) no futuro. Se este fenômeno ficar repetitivo demais, pode ser necessária uma operação de maior porte para evitar que isto continue acontecendo

Dr. Ricardo H. Bammann
www.cirurgiatoracica.com.br   São Paulo - SP - (11) 3214-6661